O NÃO USO DA CRASE NAS GENERALIDADES

 

--- O correto é “crédito sujeito a aprovação” ou “crédito sujeito à aprovação”? Sérgio Schüler

--- Minha consulta é sobre o emprego da crase nos dois casos abaixo: 1 – Descumprimento de ordem judicial pode levar prefeito à condenação. 2 – O prefeito está respondendo a ação penal no TRE. Rui Zilnet, Rio de Janeiro/RJ

Entre os usos proibidos da crase, consta que não se usa o a craseado diante dos pronomes em geral, que repelem o artigo e portanto configuram termos indefinidos, e diante de substantivo feminino usado em sentido geral e indeterminado. Isso acontece porque a crase só tem cabimento diante de palavras femininas determinadas pelo artigo definido a ou as.

Às vezes – principalmente quando o contexto deixa margem a dúvidas – é preciso tirar a prova dos noves imaginando uma palavrinha indefinida na frente do substantivo em questão. Se ela pode ser usada, significa que o a que se encontra ali é apenas uma preposição, e não um a craseado. Usando as frases dos consulentes, o exercício mental é o seguinte:

Descumprimento de ordem judicial pode levar prefeito a [uma/alguma] condenação.

O prefeito está respondendo a [uma] ação penal no TRE.

Crédito sujeito a [uma/qualquer] aprovação.

Bastaria, no entanto, que a aprovação (para tomar como exemplo a última frase) viesse determinada para que a crase fosse usada: “Crédito sujeito à aprovação da diretoria”. Da mesma forma:

Programa sujeito a confirmação.

Planos sujeitos a alteração.

A proposta do sindicato foi submetida a votação.

Cardeal submetido a cirurgia do coração


Maria Tereza de Queiroz Piacentini - Diretora do Instituto Euclides da Cunha e autora dos livros "Só Vírgula", "Só Palavras Compostas" e "Língua Brasil - Crase, pronomes & curiosidades" - www.linguabrasil.com.br

 
0 Comentários