COMPOSTOS DO REINO ANIMAL E VEGETAL

 

--- Na maioria das ervas medicinais temos nomes compostos; qual o critério de se escrever buchinha-do-norte, bálsamo-branco, alfavaca-do-mato, artemísia vulgar, arnica rasteira, boldo-do-chile, barba-de-velho, dente-de-leão... Geraldo Luiz da Silva Jardim, Santo Amaro da Imperatriz/SC

Embora você possa ver nomes grafados sem hífen, saiba que todos os compostos da fauna e flora devem ser hifenizados porque eles formam uma unidade semântica (de significado). Um dos casos de composição vocabular com hífen se refere a dois ou mais vocábulos somando-se na designação de um só ser ou indivíduo. Em 2009, porém, o Acordo Ortográfico aboliu a hifenização nas palavras compostas que contenham formas de ligação, como a preposição “de”, mas preservou o hífen em todos os casos de plantas e animais.

É por isso que devemos grafar assim: faisão-real, ave-do-paraíso, arara-azul, baleia-franca, lobo-marinho, mico-leão-dourado, onça-pintada, onça-parda, papagaio-do-peito-roxo, papa-terra, pica-pau-do-campo, tigre-de-bengala, urso-polar, urso-branco, urso-de-óculos... Escreva também com hífen: anis-estrelado, carqueja-mansa, cáscara-sagrada, artemísia-vulgar, arnica-rasteira.

Veja o feijão, por exemplo. Há o registro de uma variedade enorme deles no dicionário. Foi daí que se inspirou o jornalista e escritor catarinense Celso Vicenzi ao elaborar uma lista de ocasião* “para apimentar a vida” de quem, “entra ano e sai ano, continua nessa vidinha feijão-com-arroz”: 

Feijão-careta: para os conservadores
Feijão-casado: para os solitários
Feijão-chicote: para esquentar uma sessão sado-masô
Feijão-de-praia: para servir à beira-mar
Feijão-de-boi: sirva antes que a vaca vá pro brejo
Feijão-de-frade: se não estiver bom, vá reclamar ao bispo
Feijão-de-metro: para quem já passou das medidas
Feijão-de-pombinha: para pombinhos recém-casados
Feijão-de-porco: para os mal-educados
Feijão-tropeiro: para abastecer a tropa
Feijão-do-mato: para ecologistas
Feijão-flor: para a namorada
Feijão-da-índia: para ser servido em fila indiana
Feijão-manteiga: para comer com pão
Feijão-mulatinho: ideal para loirinhas, ruivinhas e moreninhas
Feijão-bravo: para casais que brigaram
Feijãozinho-bravo: para quando já começaram a fazer as pazes.

(Texto publicado no jornal Diário Catarinense em 30.1.2004)

--- A palavra Chefe substituto tem hífen ou não? É palavra composta: Chefe-substituto ou Chefe substituto? Sérgio Alexandre, Belo Horizonte/MG

Não é palavra composta: aqui temos um substantivo e um adjetivo que não têm aderência semântica, ou seja, as parcelas conservam sua significação individual; não há uma significação global distinta, como em “amor perfeito/amor-perfeito” ou “mesa redonda/mesa-redonda”. Portanto devemos escrever sem hífen: chefe substituto, juiz substituto, professor substituto, secretária substituta etc., da mesma forma como escrevemos “professor adjunto, secretária adjunta, secretária executiva, chefe especial”.

Maria Tereza de Queiroz Piacentini - Diretora do Instituto Euclides da Cunha e autora dos livros "Só Vírgula", "Só Palavras Compostas" e "Língua Brasil - Crase, pronomes & curiosidades" - www.linguabrasil.com.br

 
0 Comentários