Nacional

 

16/03/2017 - 19:23 | Fonte: OAB

OAB pede apuração de responsabilidades em medida protetiva a menores assassinados

 
 

O presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, reuniu-se nesta quarta-feira (15) com a advogada Maria Clara Amado para prestar apoio em ação que averigua responsabilidades do magistrado Marco Antônio Cavalcante. O magistrado foi o responsável pela apreciação de pedido de urgência em relação a medida protetiva de menores que acabaram assassinados.

A advogada representa Andreia Magalhães, mãe das duas crianças mortas no dia 5 de março, supostamente pelo pai, Cesar Antunes Junior. A reunião teve a presença do presidente da OAB-RJ, Felipe Santa Cruz, e do presidente da Comissão de Prerrogativas da Seccional fluminense, Luciano Bandeira.

A Ordem solicitou à Corregedoria Geral do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que apure eventuais responsabilidades de Cavalcante, que sequer apreciou o pedido de urgência em relação a medida protetiva solicitada em favor dos filhos de Andreia.

Na última sexta-feira, a OAB-RJ encaminhou uma representação contra Cavalcante, titular da 1ª Vara de Família da Barra da Tijuca, que se recusou a atender a advogada, bem como contra sua substituta, juíza Érica de Paula, que deixou de analisar o pedido de urgência, além dos serventuários envolvidos nos fatos citados.

 
 
0 Comentários
 


 

Filtro de Notícias

 





Busca nas Notícias